Publicado por: Big_DJouse | agosto 2, 2010

Sobre Ubuntu

Depois de três anos usando Ubuntu (ou Urubu, como ela carinhosamente chama), decidi falar um pouco sobre ele. Decidi também  largar algumas dicas por aqui de tempos em tempos. Nada muito técnico, só algumas dicas que tive dificuldade de encontrar e que desejo partilhar e até mesmo deixar como referência para mim mesmo.

Mas primeiro vamos falar sobre o Ubuntu. Pra quem ainda não sabe, o Ubuntu é  uma distribuição Linux, que por sua vez trata-se de um sistema operacional. Sabe o windows? Pronto, é algo parecido. É como se fosse um grande programa que gerencia seu computador e te permite trabalhar nele, simples assim. O Ubuntu, se não for a distribuição Linux mais usada, acho que é a mais popular. Mas o que tem de tão atrativo nele?

Na verdade, tudo é questão de gosto. Acho que todo aquele que gosta de informática e procura ser algo mais que um usuário comum deveria instalar um Linux no seu pc. O simples fato de mexer no sistema pode se tornar uma diversão, além de ser um ótimo aprendizado. Já aquele usuário  final, que quer só uma internetzinha, um processador de texto e pronto, não sei. Nesse caso, só o gosto é quem pode decidir.

Vou citar algumas vantagens e desvantagens entre os sistemas Ubuntu e Windows. Nada muito técnico, só alguns detalhes do sistema que acho que o deixam melhor que o seu concorrente. Eu não quero defender um sistema ou  outro. Quero informar para facilitar a escolha.

Vamos às vantagens do Ubuntu:

  • É gratuito. Bem, aqui no Brasil, onde a maioria tem uma versão pirata do windows rodando no pc, acho que isso não influencia muito. Mas se te interessa estar na total legalidade, o Ubuntu é a solução.
  • É mais seguro e estável. Mas convém explicar melhor isso. Bem, qualquer sistema operacional mais recente é mais seguro e estável que o Windows XP. Mas se compararmos com o Windows 7, o negócio muda. Acho que o Ubuntu e o Win 7 estão bastante equilibrados neste quesito. Não tenho nenhum dado técnico sobre isto, mas é o  que pude observar até o momento na minha máquina. Porém, um ponto positivo à segurança do Ubuntu é que ele não é o alvo da esmagadora maioria dos malwares. E, convenhamos, não existe sistema operacional seguro o  bastante, principalmente quando aquele que o usa não toma nenhum cuidado.
  • Terminal. Sim, estou falando daquela maneira de usar a máquina através de comandos numa tela preta. Acha isso coisa do passado? Pode até ser, mas não há como argumentar que o terminal é a maneira mais rápida de realizar operações na sua máquina. Como exemplo, me responda o que é mais rápido: abrir um gerenciador de arquivos, selecionar todos os arquivos em uma pasta com uns dois cliques, dar um ctrl+c, selecionar uma pasta nova e dar um ctrl+v ou simplesmente digitar: “mv * /nomeDaNovaPasta”  ? E com o terminal do Ubuntu, dá pra se fazer tudo, mas TUDO mesmo. Se você se dedicar a aprender a usar esta ferramenta, vai conseguir acelerar bastante  as tarefas do dia a dia.
  • Customização. Ok, eu sei que existem programas para o XP e o 7 que mudam a cara do desktop e da decoração de janelas. Porém , no Ubuntu, isso já é uma opção do próprio sistema. Você pode modificar tudo nele. Tudo mesmo. Decoração das janelas, ícones, barra de programas, menu de aplicações, etc. E fazer essas modificações pode se tornar uma diversão. Experiência própria.
  • Organização do menu de aplicações. Você já instalou vários programas no XP? Já perdeu alguns segundos tentando localizar aquele programa no menu iniciar? Já foi forçado a encher teu desktop com atalhos para os programas que mais usa? Pois é, no windows 7 dá pra aliviar um pouco esse problema, mas ele ainda existe. Já no Ubuntu, os aplicativos são divididos em categorias, que te permite localizar rapidamente um programa de acordo com  a categoria na qual ele pertence. Pode ser algo bobo, mas ajuda no dia a dia.
  • Pacotes! Ah, essa é, eu acho, a principal vantagem do Ubuntu. O sistema de  pacotes é algo perfeito. Quer instalar algo no XP e no 7? Você vai ter que procurar o programa, baixar, executar um instalador, para só então poder usar o programa. Sabe como é no Ubuntu? Abre um terminal e digita: “sudo apt-get install nomeDoPrograma -y”. Pronto. O sistema se encarrega de procurar, baixar e instalar o programa para você. Simples assim. Não gostou da idéia de usar o terminal? Não tem problema, tem uma versão em modo gráfico. É um programa que oferece um menu com os programas para você baixar e instalar facilmente.  E tem mais outra vantagem: sabe quando assim que você abre aquele seu antivirus/leitor de pdf/winamp/qualquer outro programa  e ele pede para fazer seu update no windows? Chato pra caramba, né? Pois é, no Ubuntu, quando o sistema avisa que existe updates (naquele mesmo esquema do windows update), o sistema atualiza TODOS os teus programas. Você não precisa fazer update programa por programa. É perfeito. Claro que às vezes é preciso informar ao sistema onde procuras pelos programas na internet. Isso é feito adicionando-se repositórios e é uma tarefa bem simples. Repositórios são sites na internet que armazenam os programas que serão baixados e instalados pelo sistema.

Agora, vamos às desvantagens:

  • Hardware. Drivers costumavam ser um sério problema para as distribuições Linux. Hoje ainda é um problema, mas houve uma melhora bastante significativa. É difícil, mas você pode topar com um item de hardware do seu sistema que não vai ter um driver para o Linux. Fazer funcionar um dispositivo deste no Linux pode se tornar uma dor de cabeça. No windows este problema praticamente não existe, já que todas as empresas fazem drivers for windows por padrão.
  • Disponibilidade de programas. Hoje em dia existem aplicações para todas as tarefas mais comuns no Ubuntu e todas elas com qualidade idêntica ou até superior àquelas do windows. Você irá encontrar um office, editores de imagens, editores de vídeos, audio players, browsers, programas de mensagem instantânea, clientes torrent, etc. Mas ainda pode existir algum  tipo de programa que você usa e que não consiga rodar no Linux nem possua uma versão para o mesmo. É difícil, mas não impossível. Se quiser tentar o Ubuntu, procure saber antes se ele possui alguma alternativa de qualidade para aquele programa que você usa bastante.
  • Jogos. Ponto fraco do sistema. Praticamente não existem jogos para linux, salvo alguns emuladores e uns poucos jogos nativos. Rodar jogos do windows no ubuntu não é impossível para alguns casos, mas é uma tarefa árdua. Se você usa seu pc para jogar, Ubuntu não é para você, infelizmente.

E pronto, é só. Sim, lembrando que nada impede que você instale os dois sistemas operacionais (Windows e Ubuntu) na sua máquina e aproveite as vantagens de cada um. Eu, se fosse você, arriscaria um teste. Pelo menos, você irá aprender algo novo e isto sempre é bom.

Anúncios

Responses

  1. quero saber se tem como stalar gta vice city no sistema operacional ubuntu por que sempre que vou estalar da erro será que enho que baixar agun dispositivo ou pacote para o jogo pegar? por favor me ajude?meu msn fernando_p.d@hotmail.com
    falo****


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: