Publicado por: Big_DJouse | junho 7, 2010

Sobre o Príncipe da Persia (2)

Talvez apareçam spoilers mais à frente. Estejam avisados.

Como fã do jogo, não poderia deixar de assistir o filme. É por isso que fazem filmes baseados em jogos, afinal: lucro fácil com os fãs. E muitas vezes os filmes são, infelizmente, ridículos. Concordo que em alguns casos não é culpa dos roteiristas. Por exemplo, que raio de roteiro poderia existir em Street Fighter, Pac-Man, ou até mesmo um Tetris? Mas as vezes é visível a falta de empenho no projeto. Tipo, “bota aí qualquer coisa, só quem joga isso é quem vai ver essa merda”!

Admito que era essa a expectativa que fazia sobre Prince of Persia, o filme. Pra mim, na melhor da hipóteses, assistiria a um novo Piratas do Caribe. Talvez essa minha expectativa tão baixa seja responsãvel pela boa impressão que tive do filme. Gostei pacas.

Bem, não há nada demais no filme. Nada de novo. Historinha de ação que me remeteu aos Indiana Jones e ao  já citado Piratas do Caribe, sem muita firula no enredo nem muita escavação psicológica dos personagens. Talvez seja essa a razão do sucesso. Um  mais do mesmo fabricado para agradar. Nem sempre o arroz com feijão é ruim, principalmente quando o escopo do filme pede isso.

Temos outros acertos: o filme se baseou principalmente no primeiro jogo, o melhor na minha opinião, como já disse certa vez. O segundo jogo, com seu clima mais sombrio, não se encaixaria aqui de forma alguma. O terceiro é uma conclusão da saga, portanto poucos elementos teria a oferecer. O filme também expande a história do príncipe, dando-lhe uma família com irmãos e  tio e tirando seu sangue real. Modificações necessárias à trama que foram bem vindas.

Agora vamos aos escorregões:

– As cenas de ação são boas e, como esperado de um filme de ação,  mentirosas.  Mas deviam ser mais mentirosas!! Dane-se a física, queria ver o príncipe praticar cooper pelas paredes, que nem o jogo. Ou escalar prédios ricocheteando pelas muros.  Naquela parte que o chão cede dentro do templo, por exemplo, eu estava crente que Dastan iria pular “simiescamente”, de pedra em  pedra, até chegar onde estava Tamina. Que nada, no máximo ele escorregou “habilidosamente” até chegar num portãozinho lateral que estava milagrosamente posto ali. Outro problema são os cortes de câmera que dificulta acompanhar a ação em certos momentos.

– Jake Gillenhaal não deu um bom príncipe Dastan. Tinha cenas que pedia uma cara mais dura, mais resoluta,  e víamos só aquela cara de bocó dele. Acho que foi apenas displicência do ator.

– Se Tamina representava o mesmo papel de Farah (do jogo) dentro do enredo do filme, por que simplesmente não mudaram o nome e o figurino dela para o de Farah? Alguns fãs iriam aprovar a idéia.

Bem, é só. Assistam, vale a pena. Mas não exigam nada de mais do filme: é só diversão mesmo.

Anúncios

Responses

  1. Na minha opiniao gostei muito do filme o ator e muito parecido com o do jogo e sobre as mentiras do filme foi boa pois mentir de mais nas cenas de açao fica ate sem graça mesmo que o filme de ficçao

  2. SERÁ QUE VAI TER PRINCIPE DA PERSIA 2 ? O FILME ?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: