Publicado por: Big_DJouse | abril 17, 2007

Sobre 300

Já faz um tempo que assisti 300, porém não tive tempo para escrever aqui. O motivo, como de costume, não vos interessam. Deixando as (in)explicações de lado, vamos ao filme. Eu poderia começar dizendo que ele é fantástico, lindo, incrível, visceral, sanguinolento (sim, isso é um elogio), fiel à obra original, etc e etc, mas estes não seriam adjetivos à altura do filme. O único adjetivo cabível aqui é phodda. Com ph e dois d. Dizer apenas isso basta. Vá correndo assistir se ainda não o fez.Mas hoje estou de bom humor e pretendo fazer uma resenha mais elaborada. Irei até falar sobre os defeitos deste filme perfeito, como é normal para aqueles detestáveis críticos de cinema. Então comecemos.

Se você nunca viu a HQ de Frank Miller, sugiro que o faça antes de assistir o filme. Todas as cenas, cores, frases, tudo vêm de lá. E é incrível ver como todas as cenas ficaram belíssimas na tela, como se, por mágica, os quadrinhos criassem vida. Tudo com uma violência, uma crueza necessária para a história lá contada.

É, meu amigo. Não espere uma linda historinha sobre honra e dever. Cenas de sexo, corpos, nus, mutilações, decapitações, sangue jorrando, tudo ali é para gerar impacto. E ainda assim, tudo é de tal maneira estilizado que o resultado apenas enriquece a trama. Como disse antes, perfeito. Ou melhor, phodda.

E aqui encerro esta… sim, os defeitos. Já ia me esquecendo. Pois bem, o primeiro “defeito” é a ampliação da história original. Refiro-me às cenas com a rainha de esparta. A história dela só está ali para agradar um público maior. Velhos vícios de roliúdi não cessam, infelizmente. Mas pelo menos dessa vez fizeram algo aceitável e pelo que eu li, era necessário para ampliar o tempo de filme.

Outro ponto era o número de deformados no exército persa. Aquilo sim foi um defeito, e irritante. Cheguei a me lembrar dos stroggs de Quake. Para quê? Por quê? Havia alguma epidemia de lepra na Pérsia, durante o reinado de Xerxes? Segundo Zack Snyder (diretor), aquilo tudo era para garantir a surrealidade da história. Sinceramente, uma história de 300 homens segurando um exército de alguns milhares, já me é surreal demais. Não precisa colocar uns monstrengos para saber que tudo ali é fantasia. Mas tudo bem, o defeito passa. O filme é bom demais para ser estragado por um detalhezinho deste.

Falando em Zack Snyder, soube que ele vai dirigir Watchmen. Depois de assistir 300, tenho certeza que ele não vai fazer uma cagada conforme fizeram com V de Vingança. Ele é um fã da obra, um pré-requisito básico para quem vai dirigir tal filme. Vamos aguardar então.

E assistam o filme.

Anúncios

Responses

  1. Ja atualizei o link praka!
    =D


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: