Publicado por: Big_DJouse | fevereiro 22, 2007

Sobre encontros e desencontros

Ok. Eu ia postar algo sobre o Rocky Balboa, que assisti neste feriadão de carnaval. Mas a conexão lá de casa não deixou. Diabos. Eu não sei se tem algo a ver com a chuva que insiste em cair toda santa madrugada. Talvez a gambiarra que eu fiz não está tão boa quanto eu pensei. Contudo, postarei a primeira edição do “Acaso Pedi Tua Opinião?”. Isso mesmo, na estréia vou falar sobre o último Rocky. Bem, espero que seja o último. A idéia de ver Sylvester Stallone lutando boxe numa cadeira de rodas não me parece lá muito atraente.

 

E mudando de assunto, certas vezes atraio tipos um tanto quanto inusitados… Tá bom, são loucos mesmo. Agora, quando vinha para a universidade, um senhor que pensava que a quarta feira de cinzas era hoje, tamanha era a ressaca pelo qual passava, me abordou no ônibus para falar o quanto aquele veículo estava aos pedaços. Não pude deixar de notar que ele tinha uma forte afinidade pela palavra “porra”. O legal mesmo foi quando ele contou que acaba de vir do hospital, onde doara sangue para um mulher que estava em trabalho de parto. Pensei comigo mesmo qual médico em sã consciência permitiria uma transfusão de sangue de alguém em ressaca. Ressaca uma ova, estava bêbado mesmo. Mas eu vi um curativo na dobra do seu braço, e até agora não sei se a história é totalmente mentira. O velho ainda soltou uma pérola, dizendo que o bebê ia ser louco por cachaça. É, concordo com ele. E eu, sendo a mãe, processaria o médico que teve esta idéia de parvo.

 

Mas o ápice ainda estava por vir. Eis que entra no ônibus um jovem que esmola irritando os passageiros cantando com uma voz tão desafinada que mais parece uma dose de dinamite pangaláctica, só que sem a sensação prazeirosa. É um verdadeiro ato terrorista que infelizmente mostra resultados: os mais fracos pagam para ele parar com a cantoria. E o meliante tem até uma alcunha: o cantador.

 

Pois é senhores, vejam só. Dois acontecimentos deste em apenas uma viajem de ônibus. Talvez seja até um recorde. Diabos, só comigo mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: